Saúde bucal: saiba como se prevenir de doenças que acometem a boca

Muitas pessoas se preocupam com o bom funcionamento de vários órgãos. Mas, às vezes, acabam se esquecendo da importância da saúde bucal e deixam de se prevenir das diversas doenças que se desenvolvem por causa de maus cuidados.

Não é à toa que, de acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 88% da população brasileira possui cárie. 

Não só isso, existem diversas outras doenças bucais, como a periodontite, que podem ser evitadas a partir de hábitos simples como a escovação e a visita regular ao dentista. 

Pensando nisso, criamos este artigo para te auxiliar na prevenção das doenças que mais acometem a boca. Continue lendo! 

Qual a importância de se prevenir de doenças bucais?

O hábito de higienização bucal está tão presente no dia a dia do ser humano que desde cedo, na escola, muitas pessoas tiveram aulas totalmente voltadas para essa temática.

Contudo, infelizmente, alguns destes cuidados acabam se perdendo com o tempo e a rotina. Com isso, o esquecimento até mesmo de escovar os dentes após as principais refeições se tornam cada vez mais recorrentes. 

Dependendo do que foi ingerido, em questões de horas, aqueles pequenos resquícios de alimentos podem se calcificar e o que aparenta ser inofensivo, pode se tornar uma grande placa bacteriana. 

Por isso é tão importante se prevenir da melhor forma possível para que não seja preciso fazer procedimentos de emergência.

Afinal, seja para procedimento de rotina ou para realizar a colocação de prótese sobre implante dentario, é essencial que haja um acompanhamento adequado com um profissional, de modo que haja toda a explicação do tratamento.

Para ficar ainda mais explicativo, confira abaixo algumas das principais doenças bucais e como se prevenir, bem como tornar as visitas ao profissional mais otimizadas e tranquilas.

Mau hálito

O mau hálito é um distúrbio que pode causar tanto incômodo que pessoas que sofrem desta doença acabam se isolando a fim de evitar possíveis constrangimentos. 

Esta doença pode ter diversas causas, desde a má escovação até doenças sistêmicas como diabetes e problemas no fígado. 

Contudo, a saburra lingual, aquela camada branca que se forma no fundo da língua, é uma das principais causas do mau cheiro vindo da boca. 

Esse processo acontece devido a fermentação de resíduos presentes nas células descamadas das diversas papilas gustativas presentes na língua. 

Para evitar essas situações, é preciso fazer uma escovação completa, inclusive da língua. Após higienizar os seus dentes, escove a língua com movimentos leves e circulares. 

Cárie

Assim como falamos anteriormente, a cárie é uma das doenças bucais que mais afeta os brasileiros. 

Esse problema acontece a partir da desintegração do dente a partir de uma má higienização. Principalmente em casos de consumo excessivo de açúcares e carboidratos. 

Dependendo da gravidade, é possível realizar um tratamento de canal, no qual o dente é tratado e preservado. 

Contudo, existem casos em que a única solução é a extração do dente danificado. 

Por isso é tão importante ter uma alimentação saudável e equilibrada, para que a tendência do aparecimento de uma cárie seja praticamente nula.

Placa bacteriana

As placas bacterianas se formam a partir do acúmulo de alimentos e bactérias presentes na cavidade bucal.

Geralmente, elas se instalam atrás dos dentes e, conforme o tempo vai passando, elas tendem a se calcificar formando o tão temido tártaro. 

Além de exalar um mau cheiro, a presença dessas placas podem atingir o seu sistema sanguíneo e afetar órgãos como o próprio coração. 

A melhor forma de evitar essa formação de placa é por meio de uma boa escovação em toda a boca, unida ao uso do fio dental. 

Dessa forma, será possível higienizar todos cantos, inclusive aqueles que as cerdas não conseguem chegar. 

Gengivite

A gengivite é a evolução da placa bacteriana. Isso porque se não for tratada logo no início, as placas podem afetar a gengiva e causar infecções por toda a arcada dentária. 

Sintomas como inchaço, vermelhidão e até mesmo sangramento são os principais indícios de uma inflamação gengival. 

O seu grande risco é que se não tratado a tempo, esta inflamação pode vir a se agravar ao ponto de se tornar uma periodontite e dificultar ainda mais a preservação do dente.

Existem casos em que a gengiva está tão prejudicada que o próprio osso começa a ser desgastado. 

É exatamente a fim de evitar situações como estas que é tão importante fazer uma limpeza detalhada nos dentes, principalmente em pacientes de ortodontia, como aqueles que possuem aparelho.

Afinal, a presença dos braquetes potencializa o acúmulo de alimentos e requer uma atenção maior. 

Já para aqueles que fazem uso de aparelho ortodôntico transparente, mesmo que não haja o braquete, é preciso ter cautela na escovação e fazê-la sempre que for colocar o aparelho, ou assim retirá-lo.

Procure ajuda especializada

Vale ressaltar que receitas de limpeza dentária caseiras são contra indicadas por terem chances de piorar a situação.

Por exemplo, um paciente que realizou a aplicação de aparelho com uma formação de tártaro e resolve utilizar uma mistura de bicarbonato com água oxigenada na tentativa de minimizar a placa bacteriana.

Ao invés de trazer melhorias, é possível que o procedimento feito anteriormente seja prejudicado devido algum tipo de corrosão, gerando um desafio ainda maior para o dentista. 

Da mesma forma que o uso de carvão ativado não substitui o clareamento dental com moldeira, não acredite em soluções mágicas de higienização que vão além de uma boa escovação e fio dental. 

O melhor a se fazer é procurar um consultório de odontologia e pedir para que ele faça uma avaliação completa de toda a sua boca.

Desse modo, será possível ter uma saúde bucal de qualidade e estar livre de todas as doenças que citamos ao decorrer do texto. 

Assim, após todos os cuidados e hábitos essenciais, será possível realizar consultas de manutenção e rotina, ou até mesmo para procedimentos estéticos, como ao colocar a lente nos dentes.

Mas lembre-se sempre: a prevenção é o melhor remédio! 

Este conteúdo foi produzido por Mayara Santos, redatora na empresa Vue Odonto

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!