TI Saúde blog

9 tendências da saúde digital para clínicas e consultórios

 

9 tendências da saúde digital em 2024 e por que você precisa saber sobre tecnologia em saúde

 

Como empreendedor ou administrador na área da saúde, é importante que você entenda o que o mercado está discutindo sobre inovação para o setor. Nesse âmbito, podemos destacar principalmente as tendências da saúde digital para clínicas ou consultórios e os seus desdobramentos na gestão desses negócios.

Por que entender sobre saúde digital?

Além da facilidade que ela pode proporcionar no dia a dia, é fundamental pensar também em como o uso da tecnologia garante mais autoridade para o seu negócio.

Por isso, neste artigo, você irá entender melhor o impacto dessas mudanças para profissionais de saúde, para cada paciente atendido, e para a sua atuação como gestor de redes de saúde, clínica ou consultório.

Conheça as 9 principais tendências da saúde digital para 2024

É indispensável ressaltar o quanto tecnologias podem ser catalisadoras para a elaboração de diagnósticos e tratamentos. Dito isso, entender como elas podem ajudar dentro do contexto do seu negócio da saúde é, acima de tudo, não perder mais tempo com o analógico.

Segundo a revista Exame, essas são as 10 health trends que você precisa ficar de olho nesse 2024:

  1. Uso da saúde integral.
  2. Verticalização operacional.
  3. Novos modelos de negócios.
  4. A criação de novos medicamentos.
  5. Avanço do monitoramento remoto.
  6. Criação de soluções para saúde preventiva.
  7. Regulamentação da segurança de dados e interoperabilidade.*
  8. Aplicação de ferramentas associadas ao atendimento à distância.
  9. Utilização de serviços para clínicas e hospitais para melhorar processos.

Mas como essas informações sobre tecnologia poderiam fazer parte de atendimentos e serviços de saúde no geral? Para isso, vamos entender um pouco mais sobre algumas tendências-chave dessa lista acima:

O que é a saúde integral?

A saúde integral é um conceito que revela a importância de todas as etapas da medicina preventiva, desde a alimentação e exercícios físicos às boas práticas de sono e cuidado da saúde mental.

A partir disso, um profissional de saúde ou empreendedor da área que deseja integrar a tecnologia nessa tendência, pode utilizar mensagens de disparo que cuidem da saúde dos pacientes mesmo à distância. Por exemplo, com lembretes em relação aos hábitos citados acima, menção para retorno de consultas de rotina, até a regularização do calendário vacinal desse público. Isso faz total diferença. A automação de mensagens é uma estratégia de valor entre tantas tendências da saúde digital para clínicas ou consultórios, e pode ser aproveitada sem limites dentro do formato de saúde integral.

Conheça a verticalização operacional da saúde

Além disso, explorando um pouco mais sobre a verticalização operacional da saúde, ela se dá quando quando uma instituição assume o controle desde o atendimento de um paciente até o seu tratamento, incluindo nisso as etapas diagnósticas, com a aquisição de hospitais, clínicas, centros de imagem e laboratórios.

Para administradores na área da saúde, implementar a inovação tecnológica nos novos negócios adquiridos significa otimizar o tempo operacional dos colaboradores e aumentar a capacidade de atendimento dos profissionais de saúde. Sendo assim, também, ao possuir estratégias certas, impulsionando o faturamento mensal do empreendimento em questão.

Transformação digital e novos medicamentos: isso é possível?

Por outro lado, se os avanços tecnológicos já chegaram à prática dos atendimentos em geral e na vivência clínica, eles também são decisivos na criação de novos medicamentos.

Segundo o IPEA, a inteligência artificial pode acelerar o desenvolvimento de novos fármacos, um marco na tecnologia médica e no que ela pode proporcionar a saúde ao longo dos próximos anos.

Monitoramento remoto: um futuro já presente

Além de tudo isso, ao falar da tendência do monitoramento remoto, é necessário pontuar da atuação de healthtechs nesse contexto. Em especial, a nossa Ti Saúde.

Como se sabe, cuidar da saúde ainda é muito difícil em alguns municípios do Brasil. Pensando nisso, alinhados com as prefeituras, estabelecemos o propósito de levar mais qualidade de vida por meio do acesso à saúde de qualidade. Foi assim que lançamos o telemonitoramento de transplantados dentro dessas cidades.

Com essa iniciativa, os pacientes com transplantes recebem uma pulseira, estilo smartwatch, que monitoram e enviam os sinais vitais do paciente para a plataforma da Ti.Saúde, em tempo real. Assim, o hospital tem acesso, através de um dashboard, a esses dados, e, por isso, consegue agir rapidamente caso haja qualquer alteração brusca. O acesso a esses dados se dá pelo prontuário eletrônico de cada paciente, de forma individual e segura.

A proteção digital e a sua importância

Para mais, no que se trata de segurança de dados, uma das pautas mais debatidas dentro da saúde digital hoje é a adequação à LGPD. Inclusive, como é urgente que gestores e administradores se adaptem a esta lei.

Ainda que as novas tecnologias sejam de grande utilidade, não se ater a proteção de dados é extremamente danoso pela fragilidade da segurança digital atualmente, o que pode colocar em risco a sua imagem no mercado. Por isso, antes de aderir as tendências da saúde digital na sua clínicas ou consultório, é necessário que você priorize a segurança digital dos profissionais de saúde e dos seus pacientes.

Algumas medidas práticas podem ser tomadas para isso, por exemplo, ao escolher um software de saúde confiável. Até porque, é necessário que ele além de oferecer tecnologia clínica, também garanta que os seus times são capacitados em treinamentos sobre LGPD.

Nós da Ti Saúde, além de seguirmos todas as normas e diretrizes da LGPD, temos uma arquitetura de múltiplos servidores, backups diários e criptografia SSL de 256 bits. Inclusive, somos a primeira plataforma do mercado com certificação SBIS Prontuário + Telessaúde.

Entenda mais sobre interoperabilidade na saúde

Quando o assunto é interoperabilidade dentro da saúde, é preciso saber, desde já, que ela facilita o acesso aos dados dos pacientes. Além disso, ela também ajuda na coordenação entre os profissionais e os serviços de saúde, a prevenção e o tratamento de doenças.

A partir disso, num olhar mais prático, ela já é obtida na digitalização de processos dentro de clínicas e consultórios, uma ótima aliada para uma gestão eficaz. Mas, assim como tudo o que traz mudança, a interoperabilidade ainda é vista por alguns administradores como algo descartável.

Dentro dela há recursos importantes como prontuário eletrônico, acesso ao histórico de saúde do paciente, automatização da comunicação com pacientes, etc.

Por isso, por mais que a digitalização faça brilhar os olhos de quem pode aproveitá-la, é necessário que líderes entendam a sua importância. Principalmente destacando que digitalizar processos pode trazer a redução de custos tão desejada por muitos. A saúde digital impulsiona a gestão de clínicas e consultórios e você irá entender um pouco mais no próximo capítulo.

O que a transformação tech pode proporcionar para clínicas

Por fim, as últimas duas tendências são a concretização prática da saúde 5.0.

Ao pensar em aplicação de ferramentas para atendimento à distância + serviços que melhoram processos para clínicas e hospitais, além dos avanços citados acima, é preciso um olhar mais profundo sobre algo que a sociedade já está abraçando há 4 anos: a telemedicina.

A telemedicina tira as barreiras de distância entre o cuidado clínico e pacientes, além de promover um alcance para multiplicar atendimentos e reduzir custos advindos das consultas presenciais.

Além disso, pensando em clínicas e hospitais, também podemos destacar alguns outros recursos digitais que transformam a gestão de administradores:

  • Acesso prático a um módulo de financeiro;
  • Poder enxergar à um clique o panorama de agendamentos realizados;
  • Proporcionar para profissionais de saúde do hospital mais atendimentos pela telemedicina (como citei acima);
  • Na perspectiva do marketing, poder mapear a origem de cada paciente com BI e realizar campanhas direcionadas e estratégicas;

A saúde digital chegou para impulsionar clínicas e consultórios

Num mundo em que a realidade virtual se conecta com a jornada do paciente, é preciso dizer que gestores e administradores de clínicas ou redes de saúde precisam estar alinhados com as mudanças do cenário da saúde.

Isso significa saber sobre as tendências da saúde digital para clínicas ou consultórios, verificar de que forma elas podem se encaixar na sua gestão, e direcioná-las para as necessidades administrativas .

A Ti Saúde é responsável por levar o melhor da tecnologia em saúde para mais de 40.000 usuários. Faça você também parte dessa transformação digital! Clique aqui e teste gratuitamente por até 15 dias!

Compartilhe nas redes sociais